Política

Prefeito de Serrano assina termo para funcionamento e implementação da cozinha comunitária no município

Nesta sexta-feira (1), o  prefeito municipal de Serrano do Maranhão, Jonhoson Medeiros Rodrigues (Maguila), juntamente com o Secretário Municipal de Assistência Social do município, Merisson Abreu, estiverem presentes na Secretaria de Estadual de Desenvolvimento Social (SEDES), onde foram recebidos pela Secretária Adjunta de Desenvolvimento Social, Lourvidia Araújo, responsável pelo sistema de segurança alimentar e nutricional do Estado. Na oportunidade, o prefeito de Serrano do Maranhão assinou o termo de cooperação entre o município e o Estado para a gestão, funcionamento e implementação da primeira Cozinha Comunitária da história do município.

Serrano do Maranhão é o primeiro município da região a ser contemplado com o projeto da Cozinha Comunitária que já está pronta e será inaugurada em breve. 

“Sem dúvida, daremos um passo gigantesco na área da Segurança Alimentar e Nutricional no nosso município com a implantação e funcionamento da primeira cozinha comunitária da história do município. Essa é uma das prioridades do nosso governo, pois entendemos que a insegurança alimentar não está ligada apenas à escassez de alimentos, mas sim à dificuldade de acesso aos alimentos e aos meios de produção. A fome e a desnutrição formam um círculo vicioso, agravando a pobreza, produzindo efeitos irreversíveis, tanto físicos quanto psicológicos, aspectos muito preocupantes para todos nós”, afirmou Maguila, prefeito do município.

Ainda segundo o prefeito Maguila, sua determinação é exatamente que a cozinha comunitária não sejam apenas mero local de alimentação, mas sim espaços onde a população beneficiária possa usufruir plenamente de serviços que vão além da alimentação e tenham nele uma referência nas áreas educacional, nutricional, de lazer e saúde.

A Cozinha que será inaugurada em breve em Serrano terá a capacidade de produzira 500 refeiçoes diárias para atender o público referenciado pelo Centro de Referencia de Assistência Social-CRAS. O acesso aos serviços das cozinhas comunitárias é universal, ou seja, para todos, contudo o programa e as suas atividades foram idealizadas para o atendimento de indivíduos referenciados nos serviços de assistência social no âmbito do município, como os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), com foco na oferta de refeições e o desenvolvimento de ações relativas ao fortalecimento da cidadania, geração de trabalho e renda, formação profissional e educação em segurança alimentar, nutricional e alimentação saudável, entre outros.

Prefeito Maguila, Merisson Abreu e a secretária Adjunto da SEDES, Lourvidia Araújo.

Para Merisson Abreu, Secretário Municipal de Assistência Social, as estruturas da primeira cozinha comunitária de Serrano do Maranhão serão transformadas em Centros de Referência de Segurança Alimentar e Nutricional no município, onde, além de servir alimentação adequada à população em situação de vulnerabilidade social e nutricional, serão também espaços para a realização de oficinas de Educação Alimentar, orientação nutricional, cursos profissionalizantes na área, entre outras atividades afins.

Atualmente a politica de Segurança Alimentar e nutricional do município de Serrano esta vinculada a Secretaria Municipal de Assistência Social.

A execução do programa de expansão das Cozinhas Comunitárias no Maranhão é de responsabilidade da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes). Segundo Neto Evangelista, Secretário de Desenvolvimento Social, dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD/IBGE 2013) apontaram que 60,9% da população maranhense se encontra em situação de insegurança alimentar e nutricional, sendo 37,1% em insegurança alimentar leve; 13,9% em insegurança alimentar moderada; e 9,8% em situação grave de insegurança alimentar. Os números apresentados pela PNAD que fazem do Maranhão detentor do o maior índice de insegurança alimentar do Brasil.

Com base nessa realidade, o Governo do Maranhão instituiu o Plano de Ações “Mais IDH”, com o objetivo de promover ações que combatam a pobreza extrema e superem as desigualdades sociais no meio urbano e rural do Estado. “E as Cozinhas Comunitárias integram as políticas públicas para o enfrentamento dessa problemática”, enfatizou Evangelista.

As Cozinhas Comunitárias são equipamentos públicos de alimentação e nutrição destinados ao preparo de refeições saudáveis, nutricionalmente balanceadas e de qualidade, que serão ofertadas gratuitamente à população em situação de insegurança alimentar e nutricional, garantindo a esse público o direito humano à alimentação adequada. Visa, ainda, promover Educação Alimentar e Nutricional associada à prática de atividades físicas, reduzir os transtornos alimentares, promover capacitação na área de gastronomia, e contribuir para o fortalecimento da comercialização da agricultura familiar nos locais onde as unidades serão instaladas.

 

 

Mais em Política


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!