Cultura

Prefeito Maguila lamenta a morte do quilombola da comunidade Soledade Nelci Almeida Pinto

O prefeito Maguila, através da Secretaria Municipal da Igualdade Racial, lamentou o falecimento do quilombola e militante cultural das tradições afro-brasileira Nelci Almeida Pinto, ocorrido nesta terça-feira, 2, no quilombo Soledade, em Serrano do Maranhão.

 

Mestre Nelci era militante da cultura popular do Maranhão e durante muitos anos esteve à frente do bumba boi de Soledade, no sotaque costa de mão, uma mais maiores tradições culturais da região, e foi um dos maiores representantes dessa manifestação oriunda dos escravos do litoral ocidental que, por estarem com as mãos machucadas pelo trabalho pesado, tocavam o pandeirão, [ instrumento formado de um aro de madeira com uma pele distendida, guarnecido de guizos ou soalhas, que se tange, batendo-se com a mão], com as costas das mãos.

 

Em um dos momentos mais emocionante de sua trajetória cultural, Nelci Foi homenageado pela Assembleia Legislativa do Maranhão no São João de 2018, já em 2019, foi um dos maranhenses que, representando a diversidade étnico-cultural do estado, participou da transmissão da faixa ao governador Flávio Dino, por ocasião de sua posse em janeiro.

O prefeito Maguila se solidariza com a família enlutada e com todos os serranenses nesse momento da perda de seu filho ilustre.

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Igualdade Racial (SEIR), também emitiu nota lamentando o falecimento do quilombola Nelci Almeida Pinto. A nota do governo do Maranhão lembra do legado cultural deixado pelo militante cultural, bem como para a comunidade de Soledade em Serrano do Maranhão, ainda segundo a nota, o Governo do Estado se solidariza com os familiares e amigos enlutadas.

Mais em Cultura


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!